terça-feira, 28 de abril de 2009

SEM PALAVRAS...

video

Com os devidos créditos à professora Adriana Guerreiro.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

TERMINOU A NOSSA PARTICIPAÇÃO NO CONCURSO ESCOLA ELECTRÃO

Terminou hoje a autêntica odisseia que foi a participação da nossa escola no concurso Escola Electrão, concurso de recolha de resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos promovido pela AMB3E a nível nacional. Durante quase seis meses alunos, funcionários e professores foram “limpando os armários” de suas casas de EEE em fim de vida que fomos armazenando religiosamente na escola. Se a nossa participação será uma das premiadas, isso, ainda não o sabemos, mas brevemente ser-nos-ão facultados os valores de pesagem dos resíduos de EEE recolhidos pela Resatllântico, empresa responsável pela recolha aqui na Região Autónoma da Madeira. Independentemente de sermos ou não premiados o importante a reter é que, para uma escola pequena como a nossa, a participação “de peso” verificada tem de constituir necessariamente um motivo de orgulho e incentivo para continuamos a abraçar projectos como este. A todos aqueles que emprestaram o seu contributo a esta causa, sejam eles alunos, funcionários ou docentes, deixamos o nosso sincero agradecimento. Permitam-nos porém um destaque particular à participação do aluno Gilberto Freitas, do 6.º A, que durante diversos meses foi “amealhando” diversos EEE na garagem de casa – certamente superior às duas dezenas de equipamentos – transportados depois para a escola pelo respectivo Encarregado de Educação. Um exemplo de dedicação e empenho fantástico.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS FORAM TEMA DE PALESTRA

No âmbito da participação da nossa escola no concurso Escola Electrão, decorreu ontem na escola uma palestra sobre o tema "Reciclagem de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos". Esta acção foi ministrada pelo Eng. Guilherme Marcão, responsável da AM3E (Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos) que se deslocou à Região para promover e informar acerca do projecto Escola Electrão em algumas das escolas aderentes. Promovida pelos docentes do Grupo Disciplinar de Ciências, a iniciativa contou com a participação de cerca de meia centena de alunos e professores que ficaram a conhecer um pouco melhor este projecto pioneiro a nível europeu, relativamente ao qual a Escola Professor Francisco Barreto é apenas uma de 413 inscritas de todo o país.
Objectivos e metas futuras do projecto Escola Electrão e, fundamentalmente, quais os procedimentos a adoptar quando necessário nos desfazermos de um EEE em fim de vida, foram alguns dos esclarecimentos prestados pelo responsável da AMB3E. Entretanto, nunca é de mais relembrar, o ponto electrão manter-se-á na escola até à próxima segunda-feira, dia 27 de Abril, pelo que os interessados têm apenas até essa data para ali depositarem os seus EEE em fim de vida. Para tal basta dirigirem-se à escola e contactarem a funcionária do PBX. Colabore!

quinta-feira, 9 de abril de 2009

QUINTA PEDAGÓGICA DOS PRAZERES - CADA VEZ MAIS UMA REFERÊNCIA...

A Quinta Pedagógica dos Prazeres foi criada no ano 2000 com o objectivo de valorizar o mundo rural. O projecto implementado pelo Padre Rui Sousa, pároco da freguesia dos Prazeres, desde logo abriu-se à comunidade local e aos visitantes com a revitalização da Casa de Chá, criação de áreas para o cultivo de plantas aromáticas e medicinais e recriação da “quinta madeirense”, com a presença de animais domésticos, nomeadamente galinhas, porcos, cabras, vacas entre outros. O projecto cresceu através da aposta em novas vertentes. Hoje, turistas e muitas famílias com crianças visitam este espaço propriedade da paróquia para observar de perto animais exóticos. Lamas, Emas, porquinhos do Vietname, cabras anãs habitam a quinta por sugestão do Jardim Zoológico de Lisboa. Na casa de chá encontram-se à venda uma grande diversidade de compostas, doces, chás, sidra, mel. Tudo produtos da quinta como indicam os rótulos: 'Quinta Pedagógica dos Prazeres'. A venda destes bens ajudam a contrabalançar as contas do dia-a-dia e a pagar os ordenados dos nove funcionários. Este espaço pedagógico é ainda responsável por diversas actividades anuais ligadas ao mundo rural. A população não poupa elogios ao projecto iniciado pelo pároco. Lúcia Cátia considera o local o ponto de encontro e de desenvolvimento da freguesia. “A economia desenvolveu-se depois da quinta estar a funcionar”, refere a jovem. “As pessoas procuram a zona dos Prazeres pela quinta e pelo que ela criou à sua volta”. A Quinta Pedagógica dos Prazeres oferece um espaço internet e acesso gratuito à rede por ligação Wi-Fi. A última novidade prende-se com a abertura de uma galeria de arte e uma exposição permanente de botânica do padre Emanuel Nóbrega.

video